sábado, 24 de setembro de 2016

Música : "Pétalas" - Alceu Valença



 

As borboletas voam sobre o meu jardim
São cores vivas, pousam sobre às onze horas
Nas rosas claras, violetas e jasmins
Um beija-flor traindo a rosa amarela
Beijou a bela margarida infiel
Papoula e dália estão cravadas de ciúmes
E o beija-flor beijando flores a granel
Pétalas, asas amareladas
Pétalas, espinho seco
Folha, flor, lagarta
Pétalas
As flores voam e voltam noutra estação
Só serei flor quando tu flores no verão
"Encheram a terra de fronteiras
carregaram o céu de bandeiras,
mas só há duas nações
- A dos vivos e dos mortos".

Mia Couto.



Há um rio que atravessa a casa. Esse rio, dizem, é o tempo. E as lembranças são peixes nadando ao invés da corrente. Acredito, sim, por educação. Mas não creio. Minhas lembranças são aves. A haver inundação é de céu, repleção de nuvem. Vos guio por essa nuvem, minha lembrança.


Mia Couto.
Para Ti


Foi para ti
que desfolhei a chuva
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo

Para ti criei todas as palavras
e todas me faltaram
no minuto em que talhei
o sabor do sempre

Para ti dei voz
às minhas mãos
abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos
simplesmente porque era de noite
e não dormíamos
eu descia em teu peito
para me procurar
e antes que a escuridão
nos cingisse a cintura
ficávamos nos olhos
vivendo de um só
amando de uma só vida

Mia Couto 


Sofria o castigo de visitar demais o futuro...



Mia Couto.
O Caminho da Vida


O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

Charles Chaplin
Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala. 
Você pode não entrar e ficar observando a vida. Mas se você vence a dúvida, o temor, e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se! Mas, também, tem um preço... São inúmeras outras portas que você descobre. Às vezes curte-se mil e uma. O grande segredo é saber quando e qual porta deve ser aberta. A vida não é rigorosa, ela propicia erros e acertos. Os erros podem ser transformados em acertos quando com eles se aprende. Não existe a segurança do acerto eterno.
A vida é generosa, a cada sala que se vive, descobre-se tantas outras portas. E a vida enriquece quem se arrisca a abrir novas portas. Ela privilegia quem descobre seus segredos e generosamente oferece afortunadas portas. Mas a vida também pode ser dura e severa. Se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma porta pela frente. É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a multiplicidade das cores, é a estagnação da vida... Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens!


Içami Tiba

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Gosto das cores,
das flores, 

das estrelas,
do verde das árvores;
gosto de observar.
A beleza da vida 

se esconde por ali, 

por mais
uma infinidade de lugares,
basta saber, 

e principalmente,
basta querer enxergar."



Clarice Lispector
"Há homens que têm patroa. Há homens que têm mulher. 
E há mulheres que escolhem o que querem ser." 

(Martha Medeiros)

Você nasceu com potencial. 
Você nasceu com bondade e confiança. 
Você nasceu com ideais e sonhos. 
Você nasceu com grandeza. 
Você nasceu com asas. 
Você não está destinado para o rastejamento, assim não. 
Você tem asas. 
Aprenda a usá-las e voar. 
Estas dores que você sente são mensageiros. Ouça-os!
Fechei minha boca e falei com você em uma centena de maneiras silenciosas. 


(Rumi)

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Música : "Alexandria" - Tiago Iorc



Não tiro a razão de quem não tem razão
Não ponho a mão no fogo pois é verão
Não dou razão pra quem perde a razão
Preste atenção então

Vá procurar o que caiu da mão
Refazer sozinho o caminho olhando pro chão

Gente demais
Com tempo demais
Falando demais
Alto demais

Vamos lá atrás
De um pouco de paz
Aqui tem gente...

Não vi solução na mão da contramão
Brincando com o fogo pela atenção
Perdi a razão com quem me deu razão
Presta atenção, então

Vá procurar o que caiu da mão
Refazer sozinho o caminho olhando pro chão

Gente demais
Com tempo demais
Falando demais
Alto demais
Vamos lá atrás de um pouco de paz

A gente queima todo dia mil bibliotecas de alexandria
A gente teima, antes temia
Já não sabe o que sabia

Com tempo demais
Falando demais...

Gente demais
Com tempo demais
Falando demais
Alto demais
Vamos lá atrás de um pouco de paz

Aqui tem gente...

Vídeo : SHOW DE DANÇA DAS SENHORAS - Philadélphia - Pensilvânia - EUA

Bom dia!! Boas Energias!!


Moço,
o amor não é aquilo que faz a gente viver 
no chão, 
machucado, 
ralado, 
chorando e 
pedindo para alguém soprar nossa ferida.
O nome disso é infância.
O amor, é outra coisa!


domingo, 18 de setembro de 2016

Áudio : "O Palco do Perdão" - Meditação para Perdoar em qualquer situação - Helio Garriga



Documentário : Mundos internos, mundos externos- Parte 4 - Além do pensamento



Neste documentário lançado em 2012 e intitulado "Mundos Internos, Mundos Externos" (Inner Worlds, Outer Worlds), o canadense Daniel Schmidt (músico e professor de meditação) explora de maneira rica e visualmente atraente a conhecida sabedoria antiga -- Védica e Hermética
"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." 


(Chico Xavier)
Chega um momento na vida em que você precisa parar, ver onde você está, olhar para onde você quer ir e deixar para trás o que te sufoca!


sábado, 17 de setembro de 2016

A vida é um momento.
É um sopro.
E a gente só leva daqui
o amor que deu e recebeu.
A alegria, o carinho
e mais nada.



Música : "Quem sabe isto quer dizer amor" - Milton Nascimento




Cheguei a tempo de te ver acordar
Eu vim correndo à frente do sol
Abri a porta e antes de entrar
Revi a vida inteira

Pensei em tudo que é possível falar
Que sirva apenas para nós dois
Sinais de bem, desejos vitais
Pequenos fragmentos de luz

Falar da cor dos temporais
Do céu azul, das flores de abril
Pensar além do bem e do mal
Lembrar de coisas que ninguém viu
O mundo lá sempre a rodar
E em cima dele tudo vale
Quem sabe isso quer dizer amor,
Estrada de fazer o sonho acontecer

Pensei no tempo e era tempo demais
Você olhou sorrindo pra mim
Me acenou um beijo de paz
Virou minha cabeça

Eu simplesmente não consigo parar
Lá fora o dia já clareou
Mas se você quiser transformar
O ribeirão em braço de mar

Você vai ter que encontrar
Aonde nasce a fonte do ser
E perceber meu coração
Bater mais forte só por você
O mundo lá sempre a rodar,
E em cima dele tudo vale
Quem sabe isso quer dizer amor,
Estrada de fazer o sonho acontecer
Somos instantes… e por mais que desejemos acreditar que a vida é uma jornada longa, onde sempre haverá tempo de amar mais, nos entregar mais, resolver nossas pendências, conceder aquele perdão… esse momento não existirá em nenhum outro lugar senão no agora...


Fabíola Simões
Quando tudo for escuridão; acenda-se !!


Assim silenciosa e apressadamente as águas do "velho Chico" levaram o artista! E eu fico pensando no quanto a morte sempre quer ensinar algo.
"A morte precisa ter uma utilidade", dizia Gandhi.
Chocar um país, tirar o chão, mostrar que ela é assim. Vem sem explicar, algumas vezes, sem chance de despedidas, sem deixar as coisas em ordem.
A morte nos convida à vida!
Pode parecer insano. Mas é a maior verdade que temos diante do nariz, porém, viramos o pescoço para não enxergar!
Eu caminho ao lado dela! A morte está ao meu lado. Ela me ensina sobre a fragilidade humana. Convida-me sempre a deixar a carga mais leve, achar graça de tudo, não acumular nada!
Sou turista, de passagem por esta linda paisagem terrena...
O rio da integração nacional chamou para si o artista e a atenção da nação!
Deixou-nos um recado bem claro...
Em segundos, nossos sonhos, contratos, ambições, podem ser levados pela correnteza!
Vivamos muito, de preferência com alegria e paz, só por agora!
Pode ser que não haja depois!




Cristiane Framartino Bezerra
Nietzsche disse que só existe uma pergunta a ser feita quando se pretende casar: ‘continuarei a ter prazer em conversar com esta pessoa daqui a 30 anos?’.


Rubem Alves, meu poeta preferido.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

O que é vida? Mais precisamente, o que é a vida de um ser humano? O que e quem a define? (…). Dizem as escrituras sagradas: “Para tudo há o seu tempo. Há tempo para nascer e tempo para morrer”. A morte e a vida não são contrárias. São irmãs. A “reverência pela vida” exige que sejamos sábios para permitir que a morte chegue quando a vida deseja ir.





Rubem Alves, meu poeta preferido.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Silêncios e Palavras


Não diga as coisas com pressa. Mais vale um silêncio certo que uma palavra errada. Demora naquilo que você precisa dizer. Livre-se da pressa de querer dar ordens ao mundo. É mais fácil a gente se arrepender de uma palavra que de um silêncio.

Palavra errada, na hora errada, pode se transformar em ferida naquele que disse, e também naquele que ouviu. Em muitos momentos da vida o silêncio é a resposta mais sábia que podemos dar a alguém.

Por isso, prepara bem a palavra que será dita. Palavras apressadas não combinam com sabedoria. Os sábios preferem o silêncio. E nos seus poucos dizeres está condensada uma fonte inesgotável de sabedoria.

Não caia na tentação do discurso banal, da explicação simplória. Queira a profundidade da fala que nos pede calma. Calma para dizer, calma para ouvir.

Hoje, neste tempo de palavras muitas, queiramos a beleza dos silêncios poucos.

Padre Fábio de Melo

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Música : "Tem que ser você" - Victor e Léo



Um dia seus pés vão me levar
Onde as minhas mãos não podem chegar
Me leva onde você for
Estarei muito só sem o seu amor

Agora é a hora de dizer
Que hoje eu te amo
Não vou negar
Que outra pessoa não servirá

Tem que ser você
Sem por que, sem pra que
Tem que ser você
Sem ser necessário entender
A mudança não é dolorosa.
A resistência à mudança é!


Buda.

É preciso sensibilidade para diferenciar jiboias engolindo elefantes, de chapéus



O que fazemos da nossa vida é o que nos define. Dessa forma devemos vivê-la de uma maneira que faça jus ao que somos. Acredito, inclusive, que quando fazemos o que gostamos deixamos um pouquinho de nós em cada ação, e assim, temos uma chance maior de sermos felizes. Entretanto, somos desencorajados a seguir os sonhos. Tratam, logo cedo, de nos puxar para baixo e fazer com que aprendamos a olhar o mundo com os olhos racionais. Essa lição é apresentada por Saint-Exupéry, quando conta que frustraram o seu sonho de ser um pintor.

“As pessoas grandes aconselharam-me deixar de lado os desenhos de jiboias abertas ou fechadas, e dedicar-me de preferência à geografia, à história, ao cálculo, à gramática. Foi assim que abandonei, aos seis anos, uma esplêndida carreira de pintor. Eu fora desencorajado pelo insucesso do meu desenho número 1 e do meu desenho número 2. As pessoas grandes não compreendem nada sozinhas e é cansativo, para as crianças, estar toda hora explicando”.
A atitude tomada pelos adultos à época é a mesma que os adultos de hoje tomam. Embora acreditem que enxergam melhor que as crianças. Em verdade são cegos que não possuem o mínimo de sensibilidade. Contemporaneamente a situação talvez tenha até piorado, uma vez que devemos nos dedicar a atividades que nos garantam uma boa remuneração. Logo, ser um pintor, como no caso de Saint-Exupéry, não faz parte do jogo.
A falta de sensibilidade das pessoas não lhes permite entender que alguém possa não querer fazer parte de um mundo pragmático e chato, em que a única preocupação é ganhar dinheiro. Algumas pessoas são movidas por paixões muito maiores que isso.

Determinar o que uma pessoa deve fazer é querer criar um exército de pessoas completamente iguais. É retirar todo o colorido da vida, é determinar o certo, o normal, é criar um padrão. Mas quem disse que precisamos nos enquadrar a um estilo de vida que se guia pela idiotice própria?
Diante da falta de sensibilidade dos outros – aos quais não conseguem ver nada além das “coisas sérias” e, portanto, tentarão frustrar seus sonhos – é preciso coragem para explorar as suas potencialidades. Ainda que não receba apoio ou que lhe vejam como louco. É necessário entender que não se adequar a uma sociedade doente é uma virtude.

A bem da verdade não é fácil contrapor-se ao sistema, mas ainda assim é a única forma de presentear o mundo com o seu talento e a si mesmo. Talvez, muitos não entendam, mas a arte para os artistas é algo visceral, vem de dentro e precisa ser colocada para fora. E precisamos da arte para abrilhantar o mundo ou para não morrer da verdade como dizia Nietzsche.

Em um mundo que faz apologia a liberdade é paradoxal o comportamento das “pessoas grandes”, pois como eu disse: É extremamente difícil decidir seguir um determinado caminho sem apoio. Isto é, saber que nadará contra a correnteza sozinho.
O resultado dessa falta de apoio é a formação de pessoas tristes, que se sentem desencaixadas no mundo ou culpadas em relação ao que são e gostam de fazer. Sentem-se culpadas por não serem burocratas. Contudo, sem as pessoas com alma de artista, sem o lúdico a vida perde a graça, perde o brilho, perde o riso.

Nem toda pessoa precisa de muito dinheiro para ser feliz. Algumas pessoas vão além disso. No entanto as “pessoas grandes” são incapazes de entender isso. Para elas se, por exemplo, um jovem pretende seguir uma carreira que não se enquadra naquelas determinadas ‘como de sucesso pela sociedade’, logo acabarão com o seu sonho e o incentivarão a fazer Direito ou Medicina, que são carreiras de verdade.

Dessa forma, provavelmente, teremos um bom jurista ou médico, mas perderemos a oportunidade de ter um excelente profissional em outras áreas que por meio da sua arte encantaria multidões.
Precisamos aceitar que cada indivíduo possui suas peculiaridades. Que somos movidos por coisas diferentes e que o pragmatismo com que levamos a vida tira todo o seu encanto e a torna repetitiva, cansativa e chata.

Estamos enganados ao achar que as “pessoas grandes” tratam de coisas sérias. Longe disso, estão cegas pelo orgulho ou como os burros que não conseguem olhar para o lado. O sucesso da vida não está em ganhar dinheiro, mas fazer o que lhe alegra e leve alegria para quem está ao seu redor. Para isso faz-se necessário que encorajemos aqueles que, como Saint-Exupéry, desenham jiboias engolindo elefantes e o mais importante: tenhamos sensibilidade para diferenciar jiboias engolindo elefantes, de chapéus. Mas isso é só para quem ainda sabe sonhar.

por Erick Morais


Faça a sua parte que Eu te ajudarei...


"Faça a sua parte" 
A luz de Deus nunca falha !


Humor e Amor ...

“É bem sabido que o humor, mais do que qualquer característica do ser humano, pode diminuir o distanciamento de si mesmo e gerar capacidade de ascensão perante qualquer situação da vida, mesmo que por alguns segundos. A tentativa de desenvolver um senso de humor e ver as coisas sob uma luz bem-humorada é algum tipo de truque aprendido ao se dominar a arte de viver.”

“O amor é a única maneira de entender outro ser humano no âmago mais profundo de sua personalidade. Ninguém pode tornar-se plenamente consciente da própria essência do outro, a não ser que ame. Por seu amor, alguém está habilitado a ver os traços essenciais e recursos na pessoa amada; e ainda, ele vê o que é potencial nela, e o que não está atualizado, mas deve ser realizado.”


Viktor Frankl